Ex-médico é condenado a 18 anos de prisão por morte de jovem após lipoaspiração

A jovem Elen Burati morreu de insuficiência renal em julho de 2002

Um ex-médico foi condenado, na madrugada desta sexta-feira (11), a 18 anos de prisão pela morte de uma jovem, depois de uma lipoaspiração. O julgamento foi em Ribeirão Preto, a 313 quilômetros da capital paulista.

A jovem Elen Burati morreu de insuficiência renal em julho de 2002 depois de fazer uma lipoaspiração na clínica do então médico Vanderson Bulamah. O laudo do Instituto Médico-Legal (IML) apontou perda de sangue excessivo durante a cirurgia que evoluiu para uma anemia profunda. O suspeito teve o registro de médico cassado.

A defesa informou que vai entrar com pedido de habeas corpus. A defesa alega que o julgamento deve ser anulado por falta de provas

Fonte: g1, www.g1.com.br