Ex-padrasto matou a sobrinha de estilista por vingança, disse polícia

A motivação do crime, segundo o delegado Wellington Vieira, da Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, foi vingança.

O ex-padrasto da sobrinha do estilista Beto Neves é suspeito de mandar matar Manuella Neves para "dar uma lição" na mãe da garota de 22 anos, segundo investigações da Polícia Civil. A motivação do crime, segundo o delegado Wellington Vieira, da Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, foi vingança. Michel Salin, que na manhã desta sexta (11) era procurado após ter a prisão decretada, pagou R$ 100 mil para Romero da Rocha, já detido, para planejar o crime, segundo a polícia.

Salin tem dois filhos com Rosilene, mãe de Manuella, com quem fora casado. A Justiça havia restringido as visitas de Michel aos filhos, o que era feito sob a supervisão de Manuella.

Manuella Neves, de 22 anos, foi assassinada no dia 27 de agosto junto com o noivo Rafany Pinheiro, de 23 anos, e a mãe do estilista Linete Neves, de 70 anos. Os corpos das vítimas foram encontrados na casa da família, em São Gonçalo, na região metropolitana. Rafany e Linete só foram assassinados porque estavam junto com Manuella.

A polícia prendeu na manhã desta sexta dois suspeitos de envolvimento no crime. O delegado Wellington disse que Romero da Rocha contratou Pablo Jorge de Medeiros, também detido, para dirigir o carro usado no crime. Outro homem também foi contratado para participar do assassinato, mas a polícia ainda não o identificou.



Fonte: r7