Ex-PMs suspeitos de crimes são assassinados em um bar

Segundo populares, o PM teria ido ao bar chamado por um amigo para assistir a um jogo

Dois ex-policiais militares foram assassinados no início da noite de sexta-feira em um bar no bairro Largo do Tanque, em Salvador. De acordo com as investigações, um grupo de homens que estava a bordo de um carro vermelho teria sido o autor do crime. Francisco Belo da Silva, 44 anos, chegou a ser levado para Hospital Geral Ernesto Simões Filho, mas não resistiu; Ednilson Ventura Moreira, 46 anos, morreu pouco depois de chegar à unidade.

Segundo populares, o PM teria ido ao bar chamado por um amigo para assistir a um jogo de futebol. Em menos de dez minutos, começaram os disparos. Outros dois homens que estavam no bar ficaram feridos. Eraldo Jorge dos Santos Ferreira, 47 anos, que pertence ao Batalhão da Polícia Rodoviária Estadual, foi atingido no peito e submetido a uma cirurgia no Hospital Agenor Paiva, na Caixa D"água. O segurança Júnior Amadeo Batista Casteli levou um tiro de raspão no braço esquerdo e, após atendimento médico no Hospital Ernesto Simões Filho, seguiu para a 2ª Delegacia de Polícia (Lapinha) para prestar depoimento.

"Não podemos provar nada, mas houve acusações e denúncias de participação desses dois policiais em grupos de extermínio", disse o capitão Marcelo Pitta, chefe do Departamento de Imprensa da Polícia Militar. Ele informou ainda que os dois ex-policiais foram excluídos pela corporação por problemas de conduta, sendo reintegrados posteriormente e reformados por problemas de saúde. Francisco Belo teria apresentado problemas psiquiátricos.

Fonte: Terra, www.terra.com.br