Ex-policial torturador e homicida deu aula por 24 anos com identidade falsa

Ex-investigador passou a usar nome e diploma do irmão caçula após fuga

Condenado por homicídio e tortura, o ex-investigador de polícia Cleber de Souza Rocha deu aulas de geografia em escolas públicas da zona norte na capital paulista por 24 anos usando uma identidade falsa. Julgado em 1982 por um crime cometido três anos antes, Cleber decidiu fugir e adotou o nome, documentos e o diploma do irmão mais novo, sem o conhecimento dele. Apesar das faltas e de relatos de alunos de que costumava ir às aulas embriagado, conseguiu chegar ao posto de diretor de escola municipal. As informações foram publicadas no jornal Folha de S. Paulo.

O ex-policial foi aprovado em concursos para lecionar geografia nas escolas da prefeitura e do Estado. Ele deu aulas em ao menos seis escolas públicas, todas na zona norte. Também tirou carteira de motorista e contraiu empréstimos como se fosse o irmão, com quem brigou ainda jovem. A farsa durou de 1984 a 2009, ano que ele morreu de insuficiência respiratória, hepática e renal aguda, aos 54 anos. Apenas meses antes a prefeitura e o Estado descobriram que haviam sido enganados. O Conselho Estadual de Educação concluiu o caso no final do mês passado - os alunos de Cleber não precisarão refazer as aulas. O irmão caçula ainda tenta se livrar na Justiça de empréstimos bancários que estão em seu nome, mas que foram feitos pelo irmão.

Fonte: Terra