Ex-presidiário de 29 anos morre com 16 tiros em favela de S. Luís

Aurizelia e o sobrinho foram socorridos e levados ao atendimento de emergência do Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I).

Em casa com a companheira e um sobrinho, o ex-presidiário Jadiel Alves Conceição, 29 anos, morreu depois de ser cravejado com 16 tiros, no fim da noite de quinta-feira, dia 15.

Sem anunciar, três homens desconhecidos teriam arrombado a porta da residência, no bairro Vila Sarney, e invadiram o imóvel, já atirando em Jadiel. Ao ver o homem ser baleado, a companheira dele, Aurizelia dos Santos Dantas, correu para abraça-lo, e também foi acertada por duas balas na perna. Um sobrinho do casal, de apenas 10 anos, que não teve o nome identificado, estava na casa no momento do incidente, e também foi atingido por um tiro na coxa.

Aurizelia e o sobrinho foram socorridos e levados ao atendimento de emergência do Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I), onde se diagnosticou que o osso da coxa do garoto foi quebrado. Jadiel morreu no próprio local.

Até a manhã de sexta-feira, a polícia ainda não tinha informações sobre as motivações do crime. Segundo informações do Tribunal de Justiça do Estado, no ano passado Jadiel e Aurizélia já tinham respondido a um mesmo processo judicial na Vara de Entorpecentes, acusados de envolvimento com o tráfico de drogas.

O caso foi registrado no Plantão Central da Vila Embratel, e as investigações prosseguem na delegacia de Pedrinhas (12º DP).

Fonte: O Imparcial