Exame de DNA confirma troca de bebês em Goiás

Investigação começou depois de pedido de separação

Dois exames confirmaram a troca de dois bebês em uma maternidade, em Goiás. As mães já receberam comunicado sobre os resultados. Três enfermeiras que trabalham no hospital onde as crianças nasceram devem ser indiciadas. De acordo com as investigações, elas cometeram uma série de erros, como falha no preenchimento de prontuários e troca de pulseiras de identificação.

Hoje, as crianças têm pouco mais de 1 ano de idade. O caso só foi descoberto depois que uma vendedora de Goiânia foi abandonada pelo marido e decidiu fazer um exame de DNA. Ele desconfiava de traição porque o bebê não se parecia com ninguém da família. A análise revelou que ela também não era a mãe biológica da criança e teve início uma investigação.

Em 25 de março do ano passado, quatro partos aconteceram no hospital. Uma dona de casa de Terezópolis de Goiás (GO) deu à luz um menino uma hora depois do parto da vendedora. Um primeiro exame de DNA confirmou que a dona de casa também não era mãe deste segundo bebê. As duas se encontraram e perceberam semelhanças físicas entre as crianças. Mas a troca só foi oficialmente confirmada depois da realização de todos os exames.

Os bebês devem ser destrocados na presença de um juiz.

Fonte: g1, www.g1.com.br