Falso médico que atendeu menina Joanna se entrega no Rio

Falso médico que atendeu menina Joanna se entrega no Rio

Alex Sandro foi denunciado por exercício ilegal da medicina ano passado

O falso médico acusado de ter atendido e liberado a menina Joanna Marcenal, em julho do ano passado, se entregou na noite de segunda-feira (28), na 52ª DP (Nova Iguaçu). Alex Sandro da Cunha passou a noite na carceragem e será ouvido em audiência nesta terça-feira (1º) no Tribunal de Justiça do Rio, em processo que responde por exercício ilegal da medicina. Joanna morreu depois de sofrer uma parada cardíaca, após um mês em coma.

Alex estava foragido desde setembro, quando a Justiça decretou sua prisão preventiva. Ele é acusado de ter liberado a menina Joanna, de 5 anos, ainda desacordada. Ela estava internada em coma desde o dia 19 de julho e morreu no dia 13 de agosto.

Segundo o TJ, após o interrogatório de Alex Sandro, o processo entra na fase de alegações finais do Ministério Público e da defesa. Em seguida, o juiz decide se o estudante irá ou não a júri popular. Após o depoimento desta terça, o juiz poderá decidir se ele permanece preso ou responde ao processo em liberdade.

A médica Sarita Fernandes, que o teria contratado, está presa acusada de homicídio doloso por omissão e exercício irregular da medicina com resultado morte. Tanto ela quanto Alex também foram denunciados por estelionato, falsificação e uso de documento falso e tráfico ilícito de entorpecentes.

Relembre o caso

Joanna estava internada no Hospital Amiu, em Botafogo, na Zona Sul. Antes de dar entrada na unidade, Joanna passou por outros dois hospitais. No Hospital Rio Mar, na Barra da Tijuca, ela foi atendida pelo falso médico.

A menina era alvo de disputa judicial entre os pais desde o seu nascimento. Seu pai, que estava com a guarda da criança na época da internação, é acusado de maus tratos e está preso desde outubro.

Fonte: g1, www.g1.com.br