Falso policial federal é condenado a 5 anos e meio de prisão

Um homem que fingia ser policial federal foi condenado a 5 anos e 6 meses de prisão

Um homem que fingia ser policial federal foi condenado a 5 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de estelionato e falsa identidade, segundo informações do Ministério Público Federal desta sexta-feira. A sentença foi dada pela 2ª Vara Federal de Sorocaba. Joel Flores Junior foi preso em flagrante em outubro do ano passado, na cidade de Votorantim, no interior de São Paulo, ao se apresentar como oficial e mostrar um documento falso de identificação.

Flores Junior ficou preso durante o processo e não pode apelar em liberdade, já que o juiz determinou também o início do cumprimento da pena em regime fechado e a prisão preventiva do réu.

Flores foi denunciado em novembro de 2010 pelo MPF em Sorocaba, sob acusação de usurpação da função pública de policial federal, uso de documento público falso e uso de falsa identidade para obtenção de vantagens.

Investigações policiais apurou que o condenado se apresentava como agente da PF para obter vantagens e não honrar dívidas que possuía. Em julho passado, por exemplo, quando não conseguiu pagar pela gasolina em um posto, ele usou a identidade falsa para sair sem arcar com a conta. Em outro caso, comprou cerveja e afirmou ao comerciante que pediria dinheiro na polícia para pagar pelo produto, pendurando uma conta de R$ 243.

Em 26 de janeiro, o MPF fez nova denúncia contra Flores, acusando-o de desobediência a ordem legal de funcionário público, uso de documento falso e utilização indevida de símbolo identificador da PF para benefício próprio.

Segundo o documento, um mês antes de ser preso, o acusado dirigia um carro roubado, quando foi parado por policiais. Ele apresentou uma falsa documentação, usando novamente a identidade de policial federal. Os oficiais insistiram e o denunciado fugiu com o veículo.

Fonte: Terra, www.terra.com.br