Família de cirurgião-dentista é vítima de falso sequestro em Picos

Um dos integrantes da quadrilha, que se passou por ela, gritava por socorro pedindo que entregassem o dinheiro para não ser morta.


A família do cirurgião-dentista Paulo Leal passou por momentos de tensão e medo na manhã da última terça-feira (3), em Picos. Uma quadrilha de sequestradores entraram em contato por telefone, tentando convencer a família de que havia raptado a irmã de Paulo.

Um dos integrantes da quadrilha, que se passou por ela, gritava por socorro pedindo que entregassem o dinheiro para ela não ser morta. Desconfiado, Paulo Leal se dirigiu até a casa da irmã, que mora próximo dele.

“No momento que ele estava falando eu já percebi que era um golpe pelo sotaque carioca, mas fui conversando com ele e me dirigindo para a casa da minha irmã, onde ela estava tomando café”, conta. “Eu consegui perceber isso porque uma amiga, que foi vizinha da família, me contou. Há um mês, ela passou por esse mesmo golpe sobre o sequestro da filha que mora em Teresina. Ela quase entregou o dinheiro a uma receptora, mas no final de tudo, foi descoberto que a menina estava em casa”, descreve o dentista.

De acordo com Paulo, no momento em que os supostos sequestradores fizeram contato, não aparecia no visor do celular o telefone e o número da pessoa  sequestrada. “É uma quadrilha do Rio de Janeiro, que tem contato em Teresina e, agora, aqui em Picos”, pondera. O dentista comunicou procurou a polícia e acionou o Sistema de Comunicação de Picos para alertar a população da cidade.

“Aqui nessa cidade existe um fluxo muito grande de estudantes e essas são as pessoas que eles costumam abordar. Quando vocês receberem esse telefonema, observem, em primeiro lugar, o sotaque; em segundo lugar, não entre em pânico; procurem uma autoridade policial, não depositem, nem acreditem que eles vão matar ninguém da família de vocês”, aconselha.

Fonte: Grande Picos