Família de jovem baleada pelo namorado não considera tiro acidental

O jovem tentou fugir após balear a namorada.

Os familiares da jovem Mailane Barreto de Jesus, de 19 anos, que foi baleada pelo namorado dentro da residência dele em Salvador, afirmam que o disparo em Mailane não foi acidental, como foi dito pelo acusado Cleidson Alves da Silva, de 20 anos.

A avó da vítima disse que o suspeito ia fugir assim que deixou a jovem no hospital: “Ele ia largar ela sozinha no hospital e fugir, só não foi embora porque eu cheguei e gritei que ele tinha dado um tiro nela. Ele baleou ela porque quis, não foi a arma que disparou. Eu quero justiça”, declarou ela.

Ao levar a jovem atingida com um tiro no rosto ao Hospital do Subúrbio, o rapaz falou ao socorrista que ela tinha sido baleada em uma tentativa de assalto. A polícia da unidade hospitalar desconfiou da história e, no interrogatório, Cleidson mudou a versão e disse que a arma disparou acidentalmente. O jovem está detido.

A mãe da vítima, Mônica Barreto, afirmou que o acusado demorou mais de duas horas para socorrer Mailane e que ela perdeu muito sangue e corre risco de vida.

“O médico disse que a gente tem que rezar muito, muito. Que o caso dela é muito grave”, disse. A família não aceitava o relacionamento dos dois e a mãe já tinha pedido para a jovem terminar o namoro.

Vítima e acusado (Crédito: Reprodução)
Vítima e acusado (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do R7