Família de PM é morta a facadas na Baixada Fluminense

A porta dos fundos da casa estava arrombada

Um policial militar do 5º BPM  encontrou sua família morta ao chegar em casa, nesta quarta-feira(19). De acordo com as primeiras informações do 21º BPM (São João de Meiriti), o sargento Cristiano José Martins abriu a porta de sua residência, na Rua Bom Jardim, no bairro Parque Tietê, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, por volta das 8h, e encontrou os corpos de sua mãe, de seu irmão e de duas crianças. Um cachorro da família também foi morto e outro ficou ferido.

A porta dos fundos da casa estava arrombada. As vítimas foram identificadas como Marilene José Martins, de 60 anos, Fernando José Martins, de 36, Kauane, de 7, e Hester, de 5. As crianças estariam sendo cuidadas por Marilene. Elas seriam primas de criação do sargento Cristiano.

Família de PM é morta a facadas na Baixada Fluminense
Família de PM é morta a facadas na Baixada Fluminense


O local foi isolado para a realização de uma perícia. De acordo com o delegado, o local onde ocorreu o crime fica perto do Morro do Azul, que é controlado por uma facção criminosa. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. Policiais da especializada estiveram na casa.

Por volta das 11h20, os corpos das quatro vítimas deixaram a residência e seguiram para o Instituto Médico-Legal (IML) de Duque de Caxias, também na Baixada. Segundo informações preliminares da polícia, Marilene foi morta por asfixia e Fernando levou facadas - os dois têm marcas de pancadas no corpo. As crianças teriam sido espancadas. 

Família de PM é morta a facadas na Baixada Fluminense
Família de PM é morta a facadas na Baixada Fluminense


Pessoas que moram perto da casa onde ocorreu a tragédia estão revoltadas com o crime. Muitos estão na rua. Equipes do 21º BPM, com o apoio do 20º BPM (Mesquita), fazem buscas na região para tentar localizar suspeitos do crime. Procurada para comentar o crime, a assessoria de imprensa da Polícia Militar informou apenas que "essa ocorrência está com DHBF".

Fonte: Com informações do R7