Família de Wellington não aparece para liberar seu corpo no IML

O prazo para que o cadáver seja reclamado termina nesta sexta-feira.

O corpo do atirador Wellington Menezes de Oliveira, que matou 12 crianças no último dia 7 de abril na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, permanece no Instituto Médico Legal (IML).

Até a manhã desta quarta-feira, nenhum familiar do assassino providenciou a liberação do corpo. O prazo para que o cadáver seja reclamado termina nesta sexta-feira.

De acordo com o diretor Sérgio Henrique, o IML vai aguardar ter um certo número de indigentes para enterrar Wellington e a data do sepultamento vai depender da administração do cemitério de Santa Cruz.



Fonte: Extra, extra.globo.com