Família lucrou mais de R$ 20 milhões pirateando DVDs

Um pai e seus dois filhos foram condenados à prisão no Reino Unido

Um pai e seus dois filhos foram condenados à prisão no Reino Unido por terem armado um esquema de produção de DVDs piratas que movimentou 7 milhões de libras (cerca de R$ 23 milhões).

Khalid Sheikh, 53, foi condenado a quatro anos de cadeia por violações de direitos autorais. Seus filhos Sami, 28, e Rafi, 26, receberam sentenças de seis anos por terem sido considerados culpados também por adquirir propriedade para fins criminosos.

"As evidências sugerem que uma enorme quantidade de material pirata - incluindo dezenas de milhares de dvds - eram produzida semanalmente nas supostas fábricas onde imigrantes ilegais da China eram explorados por lucro", disse o juiz Martin Beddoe, da corte de Southwark Park, em Londres.

"Lamentável"

Falando a Khalid, o juiz disse que ele não era "apenas o chefe da família, mas chefiava também uma organização criminosa".

"O que considero realmente lamentável é que você tenha corrompido e explorado suas crianças para seus próprios interesses financeiros", disse o juiz ao réu.

A polícia prendeu a gangue depois de batidas nas regiões de North Chingford, Harlow e Walthamstow, em 2006.

A família fabricava filmes de alta qualidade e os vendia por cerca de 3 libras cada (R$10 reais), incluindo filmes pornográficos.

A polícia diz acreditar que a maior parte dos lucros da família, que recebia seguro-desemprego, era enviada para fora do país.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br