Família vende programa sexual com menina a R$ 2,00 no Ceará

Suspeito de abusar sexualmente da menina foi preso nesta quinta-feira (15)

Mãe há 36 dias, uma adolescente de 12 anos que diz ter sido explorada sexualmente pela família foi encaminhada para o conselho tutelar do município de Ipu, a 294 km de Fortaleza, na quinta-feira (15). Segundo o delegado do município de Ipu, Franciso Miguel Sales, a garota relatou em depoimento que algumas de suas irmãs vendiam programas sexuais com a menina com preços de R$ 2,00 a R$ 20,00. O conselho tutelar acompanha o caso desde 2010

Também na quinta-feira, um homem de 56 anos cunhado da adolescente foi preso suspeito de ter mantido relações sexuais com a garota. De acordo com o delegado Sales, a jovem diz que o suspeito oferecia presentes e prometeu criar o filho da garota e, desta forma, as investidas sexuais eram consentidas. ?Consensuais ou não, ele vai responder por estupro de vulnerável e favorecimento da prostituição ou outra forma?, afirma o delegado.

Segundo o delegado, a garota mora com uma irmã e com o cunhado, tendo ainda outros 11 irmãos. A adolescente engravidou aos 11 anos e aponta um dos homens a quem era vendida como o pai da criança.

Conselho tutelar acompanha caso desde 2010

O conselheiro tutelar de Ipu, Francisco Gilvan Farias, que acompanha o caso desde janeiro de 2010, diz que a garota participava de um projeto que o Conselho realiza na comunidade para erradicação das drogas. "O instrutor percebeu que ela tinha um comportamento anormal. Ela era assustada", afirma.

Ao procurar a escola, o conselho tutelar ouviu de professores que também haviam notado o comportamento estranho da menina. "A gente começou a acompanhar e tivemos informações de que ela era explorada sexualmente e, diante de tudo isso, ela engravidou. Ficamos chocados por serem irmãs, algumas senhoras casadas e os pais sabendo de tudo", diz o conselheiro tutelar.

Gilvan Farias lembra que o caso foi levado ao Ministério Público, mas argumenta que as estruturas do MP no município são precárias, o que levou ao conselho tutelar a aguardar decisões. "Nesse período, nós a tiramos da casa dos pais colocamos para morar com outra irmã, que não estaria envolvida", recorda.

Após alguns meses, outra irmã da menina procurou o conselho tutelar, segundo Gilvan, afirmando que estava cuidando da criança. O conselheiro afirma que continuou acompanhando a situação da menina e que ficou pasmo com uma nova revelação, na última segunda-feira (12). "A criança acabou dizendo que o marido dessa irmã com quem ela estava morando atualmente mantinha relações com ela e a explorava. A irmã sabia de tudo. Isso é o que mais choca", diz.

Com isso, o conselho tutelar levou o caso à delegacia, onde o cunhado da menina está preso. "Ele chegou a abusar da menina quando ela estava de resguardo", ressalta Gilvan. O conselheiro diz acreditar que todos devem ser processados: os pais, as irmãs e oito homens que teriam abusado sexualmente da menina.

A menina, segundo o conselheiro, está bastante abalada. Ele afirma ainda que "infelizmente" esse caso ainda tem um desdobramento que vai começar a ser apurado pelo conselho tutelar. "Ela sofreu muitos maus tratos e era muito calada. Mas ontem ela resolveu abrir o jogo. Ela disse que tem outra irmã de nove anos, que a família também estava começando a explorar", revela.

Fonte: G1