Filho cobre folga do pai taxista e acaba morto durante um assalto

A partida foi cancelada por causa da chuva

O taxista Charles Silva Dias, de 25 anos, morreu baleado após deixar uma cliente em casa, na zona sul de São Paulo. Os dois suspeitos estavam de moto.

Image title

O pai da vítima, que também é taxista e preferiu não se identificar, contou que era ele quem deveria estar trabalhando na hora do crime, mas pediu para o filho trabalhar no seu lugar para que pudesse assistir ao jogo da seleção brasileira, que acabou cancelado por causa da chuva. Segundo o pai, Dias já tinha sido assaltado outras duas vezes.

Segundo a polícia, os criminosos chegaram e encostaram a moto  ao lado do carro. Eles queriam dinheiro, mas nem o taxista e nem a passageira tinham, já que a corrida seria paga por boleto. Os suspeitos ficaram irritados e o que estava na garupa sacou uma arma e atirou no taxista.

Os criminosos fugiram e ainda não foram identificados. O taxista chegou a ser socorrido e levado para o pronto socorro do hospital Campo Limpo, mas não resistiu. A passageira, uma analista financeira de 25 anos, não ficou ferida.


Fonte: Com informações do R7