Filho confessa ter matado pais, irmã e sobrinho a marretadas

O delegado explicou que Flores teria decidido matar a mãe para que ela não "sofresse".

Um homem de 38 anos confessou neste domingo ter matado quatro pessoas de sua família com golpes de marreta e martelo em Penha, cidade localizada cerca de 110 km ao norte de Florianópolis. O crime ocorreu no sábado, na casa da família, no bairro Armação.

De acordo com informações do delegado de Piçarras, Rodolfo Farah Valente, o suspeito Luiz Carlos Flores confessou ter matado o pai, a mãe, a irmã e o sobrinho de 10 anos durante a madrugada. O homem seria usuário de drogas e afirmou que o objetivo inicial seria assassinar apenas a irmã, que o estaria "maltratando".

Em entrevista coletiva, o delegado explicou que Flores teria decidido matar a mãe para que ela não "sofresse". Na ação, ele acabou matando toda a família. Farah acredita que o suspeito possa apresentar problemas psicológicos. Ele não possuía nenhum antecedente criminal.

Devido à comoção popular, o homem vem sendo mantido sob custódia da Polícia Civil e seu paradeiro não foi informado pelo delegado. A Polícia ainda aguarda que a Justiça decrete a prisão temporária de Flores.

O crime ocorreu no início da madrugada de sábado na rua Tijucas. Luiz Nilo Flores, 74 anos, sua filha Leopoldina Carmem Flores, 41 anos, e Pedro Henrique Flores, 10 anos, foram atingidos por vários golpes de martelo dentro de casa. O corpo da mãe do suspeito, Carmem Cunha Flores, 69 anos, foi encontrado em uma vala do lado de fora da residência.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a rua Tijucas é conhecida como "rua do fogo", por conta do excesso de crimes que acontecem no local.

Fonte: Terra