Filho é suspeito de matar o pai e enterrá-lo em quintal

As suspeitas são reforçadas por um colchão, com marcas de sangue

A Polícia Civil de Alagoas encontrou na tarde desta terça-feira o corpo do músico Antônio Jorge Gomes da Silva, desaparecido havia um mês. Ele estava enterrado no quintal da própria casa, enrolado em lençóis e de cabeça para baixo.

O caso chamou a atenção da polícia porque a delegada do 22º Distrito Policial de Maceió, Maria Aparecida, recebeu denúncias anônimas de que o filho do músico, Jackson Gomes, 18 anos, organizou várias festas na casa do pai, no período do desaparecimento, e nunca denunciou o sumiço. A delegada suspeita que o filho tenha matado a vítima.

"Ele estava fazendo tudo o que o pai não permitia. Depois, surgiu o desaparecimento. Além disso, ele pintou a moto, descaracterizando-a. O que colhi foi que ele tinha muito ódio pelo pai, porque Antônio Jorge o espancava para que ele não saísse de casa, não vivesse de farra. E o pai tinha muito medo que o rapaz se envolvesse com drogas", disse a delegada.

As suspeitas são reforçadas por um colchão, com marcas de sangue, encontrado próximo da casa da vítima. Testemunhas afirmaram que um colchão novo foi entregue na residência do músico no dia seguinte.

No dia 25, o filho do músico deve se apresentar a polícia. "Caso ele não vá, será considerado foragido. No entanto, a mãe dele disse que o filho com certeza não está foragido. Vamos aguardar até lá para saber qual vai ser o comportamento do suspeito", afirmou a delegada.

Fonte: Terra, www.terra.com.br