Filho mata a mãe adotiva e esconde corpo em fossa em Palmas (TO)

Miriam dos Santos Castro, 73 anos, desapareceu em março de 2015

Os restos mortais de uma idosa que estava desaparecida há um ano foi encontrada enterrada em uma fossa no quintal da casa dela, na zona rural de Palmas (TO). O filho adotivo, Daniel Santos Castro e um rapaz que fazia serviços no imóvel identificado como Reinaldo Alves Rodrigues de 32 anos, são os principais suspeitos do crime.

Miriam dos Santos Castro, 73 anos, desapareceu em março de 2015, sem deixar pistas.

A dupla já estava presa. Porém, um ano após o desaparecimento, a polícia ainda não sabia onde estava o corpo dela. Depois de vários depoimentos, Reinaldo decidiu falar que a vítima estava enterrada no quintal da própria casa.

Miriam dos Santos Castro, 73 anos, desapareceu em março de 2015, sem deixar pistas (Crédito: Reprodução)
Miriam dos Santos Castro, 73 anos, desapareceu em março de 2015, sem deixar pistas (Crédito: Reprodução)


Segundo o delegado, alguém havia usado o carro da idosa e entregue o veículo na casa de um conhecido. Posteriormente, Reinaldo confessou ter dirigido o automóvel após descobrirem as impressões digitais dele no carro. Ele confessou ter visto Daniel discutindo com a mãe adotiva e arrastado o corpo dela para o quintal em um dos dias em que ele estava trabalhando na casa. Agora, a polícia investiga se o homem ajudou o filho da idosa a cometer o crime.

Reginaldo confessou o crime (Crédito: Reprodução)
Reginaldo confessou o crime (Crédito: Reprodução)


O local onde o corpo da idosa foi encontrado era usado como fossa. Após o desaparecimento, vários animais apareceram mortos no quintal. De acordo com a polícia, foi a forma usada para disfarçar o odor do corpo em decomposição.

O filho adotivo, Daniel Santos Castro (Crédito: Reprodução)
O filho adotivo, Daniel Santos Castro (Crédito: Reprodução)


Os ossos foram enviados ao IML (Instituto Médico Legal) para passar por exame de DNA. A polícia também faz perícia em motosserra que pode ter sido usada no crime.

Fonte: Com informações do R7