Filhote tem órgão genital mutilado para ser vendido como fêmea

Segundo a médica, a mutilação foi superficial

Um filhote de cachorro macho com o órgão genital mutilado chamou a atenção em uma clínica veterinária. Segundo a dona da clínica, que não quer se identificar, a mulher disse que comprou o filhote de cão da raça pincher em um site de anúncios classificados que indicava ser uma fêmea, mas quando recebeu o filhote percebeu que ele estava ferido e resolveu leva-lo para a clínica.

Segundo a médica, a mutilação foi superficial e feriu o prepúcio (pele que cobre o pênis do cão),  o filhote passou por uma cirurgia emergencial. “O ferimento cicatrizou e o canal urinário ficou bloqueado. O cachorrinho chorava de dor por não conseguir urinar. Foi realizada uma primeira cirurgia aqui na clínica para abrir o canal”, contou a empresária.

A assessoria do site, que hospedava o anúncio, disse que "o anúncio em questão já foi removido e o usuário foi banido da plataforma. A empresa já preservou os dados do anúncio e trabalhará em colaboração com as autoridades na investigação do ocorrido".

Filhote mutilado (Crédito: Reprodução)
Filhote mutilado (Crédito: Reprodução)


A mulher relatou que marcou o pagamento em dinheiro e a entrega do animal com a vendedora foi feita em um estacionamento.

A vendedora recebeu o dinheiro e orientou a mulher a não abrir a caixinha de papelão onde o cachorro estava porque ele ainda não estava vacinado e corria risco de ficar doente.

Depois da primeira cirurgia na clínica, o filhote foi encaminhado para um hospital veterinário, com estrutura de UTI, e passava por uma nova operação para reconstruir o órgão genital. 

“Ele é muito pequeno e delicado, foi desmamado antes da hora, foi mutilado e está em sua segunda cirurgia em cerca de 20 dias de vida, por isso é fundamental que seja mantido no tratamento intensivo”, explicou a médica que operou o filhote.


A Polícia Civil informa que as ocorrências de maus tratos a animal podem ser registradas em qualquer delegacia e em cerca de dois meses pela Delegacia Eletrônica de Proteção Animal, que está em fase de implantação.

Fonte: Com informações do G1