Polícia prende dupla acusada de assassinar radialista em Camocim-CE

A vítima recebia ameaças e dizia no ar que não tinha medo.

Na tarde desta sexta-feira (07) a polícia da Camocim, no Ceará, conseguiu prender dois homens acusados de assassinar a queima roupa o radialista Gleydson Carvalho, na última quinta-feira. O major Antunane Aguidar, comandante de polícia da cidade, pediu reforço ao comandante geral da Polícia Militar que determinou o trabalho de procura, feito por equipes do Cotar e uma aeronave do Ciopaer.

Após iniciar uma verdadeira 'caçada', a polícia conseguiu prender os dois acusados. Os dois pistoleiros foram levados para à Delegcai de Camocim.

Image title

"Fiquei desesperado", diz homem que presenciou morte de radialista

O operador de áudio Ricardo Farias, durante entrevista ao G1 do Ceará, revelou detalhes sobre a morte do radialista Gleydson Carvalho, que foi assassinado a tiros, por volta das 13h da última quinta-feira, dia 6, no município de Camocim, a 379,3 km de Fortaleza-CE.

"O cara abriu a porta e deu três tiros nele, mas na hora não escutei porque ele mandou eu baixar e ficar calado. Foi tudo muito rápido", disse. "Fiquei desesperado, sem ânimo, porque vi o corpo no chão ensaguentado. Pedimos ajuda aos vizinhos para chamar a polícia", acrescentou.

Segundo o operador de áudio, Gleydson recebia ameaças e dizia no ar que não tinha medo. "Ele recebia ameaças de que iam matar ele (sic) e dizia no ar que era ameaçado e que não tinha medo nenhum e eu sempre o dizia para não agir assim", disse.

Hebert Ponte Silva, da delegacia regional de Camocim, explica que o acusado não roubou nenhum pertence da vítima. Portanto, segundo ele, se trata de uma execução.

"Não tenho dúvida que foi uma execução, tanto é verdade que eles anunciaram o assalto ou tampouco levaram o dinheiro que viram dentro da bolsa", revelou. 

Image title





Fonte: Portal MN/Com informações do G1