Flanelinha é assassinado a facadas no Ceará

Foi morto depois de uma discussão por causa de um simples carrinho de vender cocos.

Assaltos, furtos, assassinatos, tiroteio. Essa tem sido a rotina de quem mora na Favela dos Cocos, na Praia do Futuro (Zona Leste de Fortaleza). Ontem pela manhã, mais uma vítima da violência no bairro estava sendo examinada no Instituto Médico Legal (IML). Tratava-se do ´flanelinha´ Vando Pinto Mesquita, 22, morto a golpes de faca na manhã de quarta-feira (18), depois de uma discussão por causa de um simples carrinho de vender cocos.

Do lado de fora do IML, estava a irmã de Vando, Vanessa Mesquita, e a líder comunitária do bairro, Tereza Pereira da Silva. As duas pediram ajuda à equipe de reportagem do Diário do Nordeste para denunciar bandidos que são presos e logo estão de volta ao bairro, aterrorizando a comunidade.

?Não temos o que reclamar da Polícia. Os policiais do Ronda e os policiais civis prendem os marginais, fazem o trabalho deles. O problema é a Justiça, que solta logo. E eles (os bandidos) voltam com tudo, ameaçando, aterrorizando a comunidade, intimidando as famílias das vítimas. Ficamos totalmente desprotegidos?, lamentou Tereza da Silva.

Segundo a líder comunitária, há cerca de um mês outro assassinato foi registrado na favela. ?A insegurança é o nosso maior problema?, destacou.

Barracas

A PM, através da 1ª Companhia do 5º BPM e o Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque) tem feito constantes operações na Praia do Futuro, principalmente nos fins de semana e nas noites de quinta-feira, quando aumenta o movimento nas barracas.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br