Força Nacional estende por seis meses apoio a investigações no PI

Desde 20 de julho, a equipe de policiais civis da Força estão no PI

Além de seguir apoiando as ações da Polícia Militar em Teresina e na região metropolitana, a Força Nacional de Segurança Pública continuará reforçando também as ações da Polícia Civil e de Perícia Forense no estado. A medida autorizada pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (19), atendendo a pedido do governador do estado.

De acordo com a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, equipes com profissionais de perícia e de polícia judiciária vão continuar na capital piauiense por mais 180 dias. "Esses integrantes da Força vão continuar atuanfo na solução de inquéritos policiais pendentes de conclusão", explicou.

A operação tem o apoio logístico dos órgãos estaduais de segurança pública, com a infraestrutura e acesso aos sistemas de informações e ocorrências. O número de profissionais disponibilizados pelo Ministério da Justiça obedece ao planejamento definido pelos entes envolvidos na operação.

Cooperação federativa

Ligada à Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (Senasp/MJ), a Força Nacional é um programa de cooperação federativa em segurança pública com a participação de todos os estados e o Distrito Federal. O órgão atua com policiais militares, policiais civis, bombeiros militares e profissionais de perícia em situações de crise e em apoio aos estados.

Atendendo ao pedido do Governo do Piauí, equipes da Força compostas por policiais militares de outros estados estão baseadas, desde 13 de março deste ano, na capital Teresina, onde desenvolvem a Operação Jenipapo, de reforço às ações de policiamento ostensivo na região, em apoio à Polícia Militar local.

Além do efetivo de policiais militares que integram a Força nessa missão, existem ainda duas outras operações em paralelo, da Força Nacional, também atendendo a pedido posterior do governo do estado.

 Desde 20 de julho, uma equipe de policiais civis da Força estão reforçando as investigações de homicídios junto à polícia judiciária local, enquanto peritos e papiloscopistas, que também integram a Força neste momento, ajudam na realização de laudos de crimes.

 

Fonte: Com informações da Assessoria