Fortaleza registra dois ataques a caixas eletrônicos em bancos

Fortaleza registra dois ataques a caixas eletrônicos em bancos

Dois ataques com reféns na capital do Ceará

Dois ataques de ladrões de caixas eletrônicos foram registrados na noite de ontem em Fortaleza. O primeiro ocorreu por volta de 18 horas, quando cinco criminosos, armados com pistolas, invadiram a sede da Superintendência Regional do Ministério do Trabalho, localizada na Rua 24 de Maio, a poucos metros da Praça Castro Carreira (da Estação), em pleno Centro da Capital, e mantiveram 15 pessoas como reféns durante quase duas horas e meia.

O segundo caso aconteceu logo em seguida, por volta das 20h30, quando a sede da Secretaria Executiva Regional I (SER I), localizada na esquina da Avenida Bezerra de Menezes com a Rua Dom Jerônimo, no bairro Otávio Bonfim, foi invadida por bandidos também portando armas de grosso calibre.

Nas duas ações criminosas, os ladrões conseguiram fugir antes da chegada da Polícia, apesar de várias patrulhas da PM terem sido mobilizadas pela Ciops.

Caixas

Na sede da Superintendência Regional do Ministério do Trabalho, bandidos usaram maçaricos para violar um caixa do Banco do Brasil instalado no térreo, ao lado do Setor de Protocolo. Antes, os reféns (funcionários e seguranças) foram sendo dominados nos quatro andares do prédio e obrigados e seguirem para um pátio interno, onde foram mantidos sentados no chão e de cabeça baixa.

Só então, outra parte da quadrilha chegou ao local com maçaricos e outros equipamentos para fazer um buraco no equipamento bancário e retirar as gavetas onde estava o dinheiro.

Os ladrões roubaram também todos os telefones celulares dos reféns, a arma do único vigilante e dois monitores dos computadores do Setor de Protocolo. Todo o prédio foi revirado e a quadrilha desapareceu do local em um Pálio azul ou verde.

Regional

No segundo ataque, os bandidos renderam os vigilantes e guardas municipais que faziam a segurança da SER I. Os reféns foram amarrados com suas próprias camisas e trancados em uma sala. Mas, a quadrilha decidiu ´abortar ´ a operação e fugiu antes da chegada da Polícia, segundo as vítimas.

Policiais da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Coin), foram aos dois locais onde ocorreram os crimes e buscaram imagens gravadas pelas câmeras de vigilância eletrônica. Mas, até por volta da meia-noite, nenhum dos criminosos havia sido preso.

As autoridades suspeitam estarem diante de uma só organização criminosa dividida em duas ou mais quadrilhas, que seriam as ´células´ do bando.

BALANÇO

29 ataques contra bancos foram registrados, somente neste ano, em todo o Estado do Ceará, incluindo assaltos à mão armada e violação de caixas eletrônicos

Fonte: Diario do Nordeste