Garçom pega 62 anos de prisão por assaltar e estuprar mulheres

Ele conhecia as vítimas pela internet e depois cometia estupro.

Um garçom identificado como João Carlos Ribeiro da Costa, foi condenado a 62 anos de prisão suspeito de estuprar e roubar cinco mulheres na região de Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Segundo a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam). o suspeito, que já foi preso várias vezes, costuma usar da violência para abusar das mulheres.

"Ele sempre amarrava as mulheres com uma fita rack [tipo abraçadeira] e também utilizava uma fronha. Além disso, carregava outros materiais e escondia o rosto. Nós iniciamos as investigações e descobrimos cinco casos com o mesmo modo de agir", afirmou a delegada Rosely Molina. 

Segundo ela, "a suspeita é que ele seja o autor de todos estes estupros, além de outros que podem ser descobertos com a divulgação dos casos",

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS), responsável pela condenação, informou que João começava a conversar com as vítimas através das redes sociais, onde se apresentava com nome falso.

Ele ganhava confiança e depois marcava encontros, onde ocorria os abusos e assaltos. 

João Carlos Ribeiro da Costa (Crédito:  Gabriela Pavão/ G1 MS)
João Carlos Ribeiro da Costa (Crédito: Gabriela Pavão/ G1 MS)



Fonte: Com informações do G1