Garota de 16 anos assume morte de amante casado

Jovem, de 16 anos, alega que tiro foi acidental. Ambos eram casados.

O que seria um triângulo amoroso terminou em morte. Uma adolescente, de 16 anos, assumiu na quarta-feira, na Delegacia de Proteção a Crianças e Adolescentes, ter matado um homem, de 36 anos, com quem vivia um relacionamento amoroso, há cerca de seis meses. Newton da Silva Júnior, que era casado, morreu com um tiro no tórax.

O crime aconteceu terça-feira à noite, na casa onde Newton alugava para se encontrar com a menor, em Paciência. A jovem contou à polícia ter vindo do Nordeste para o Rio, onde vivia com o namorado, de 26 anos, mas acabou se envolvendo com Newton. Ainda segundo ela, o amante chegou para encontrá-la armado e, curiosa, pegou a pistola Taurus calibre 380, que disparou acidentalmente contra Newton. Ele morreu no Hospital municipal Pedro II, em Santa Cruz.

A polícia, porém, não descarta a hipótese de crime passional. Uma testemunha contou, em depoimento, que recebera uma ligação da jovem, em tom descontrolado. No telefonema, a menor teria pedido para que ela fosse até o imóvel onde o casal se encontrava. Ainda de acordo com a testemunha, quando chegou à casa viu Newton no chão, ainda vivo, sangrando muito. A testemunha afirmou que, há algum tempo, o casal vinha discutindo, pois a adolescente queria que ele deixasse a mulher. A acusada foi encaminhada ao Degase.

Fonte: OGlobo