"Garota de 17 anos confessa a participação em 30 mortes", afirma polícia de São Paulo

Jovem contou com detalhes aos policiais 11 dos crimes

Uma adolescente de 17 anos impressionou policiais de São José do Rio Preto, a 438 km de São Paulo, ao confessar ter participado de mais de 30 assassinatos na segunda-feira (6). Segundo a polícia, ela descreveu em detalhes 11 dos crimes após ser apreendida durante uma briga na periferia da cidade.

De acordo com a polícia, a menina contou com frieza ter cometido todos os homicídios usando a mesma faca. A maior parte das mortes teria ocorrido na cidade de Aparecida do Taboado, em Mato Grosso do Sul, onde ela mora com a família.

?Ela narra com detalhes, cita às vezes sobrenome de uma vítima, o local, que foi sempre com faca, o carro, ela cita que depois viu fotos da pessoa que teria matado pregadas em locais como desaparecido, onde ela jogou o corpo?, contou o delegado Mauro Truzzi Otero, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da cidade. ?Ela fala que em duas situações, que também precisam ser checadas, que ela e o companheiro chegaram a ser presos?.

Após ser detida em uma briga em São José do Rio Preto, a adolescente contou à polícia ter ido para cidade há um mês. ?Eu não tenho coragem de pegar em um revólver, mas em uma faca eu tenho?, contou a jovem. Ela também explicou que decidiu confessar os crimes porque está cansada. ?Não por mim, mas pela minha família?.

Segundo a polícia, já foi possível confirmar a participação da adolescente em um assassinato em 2008. A jovem também é investigada por suspeita de envolvimento em outro homicídio. De acordo com a polícia, ela seria encaminhada para a delegacia de Aparecida de Taboado.

?Todos os homicídios que ela até agora confessou não são de São José do Rio Preto. Então, nós fizemos contato com as delegacias de Aparecida do Taboado e de Santa Fé do Sul [no interior de São Paulo]. Dois boletins de ocorrência foram localizados, e realmente as vítimas morreram. Em um, de Aparecida do Taboado, todos os fatos casam, coincidem?, explicou o delegado.

Fonte: g1, www.g1.com.br