Garotos praticavam assaltos com armas de madeira e cano

Garotos praticavam assaltos com armas de madeira e cano

Os adolescentes praticavam os delitos usando armas feitas com madeira e pedaços de cano

A cena se repetiu e mais um assalto foi registrado ontem nas proximidades da Favela do Pau Fininho, no Papicu. A ação de assaltantes naquele trecho da cidade já foi alvo de várias matérias publicadas pelo jornal. Contudo, desta vez, o fim da história foi diferente. Dois adolescentes, de 13 e 14 anos, acusados de praticar o crime foram apreendidos por policiais da Força Tática de Apoio (FTA) da 1ª Companhia do 5º BPM (Aldeota).

Os garotos estavam escondidos em barracos da favela, com os objetos roubados das vítimas e com duas armas feitas de madeira e pedaços de canos. "As carteiras dos funcionários já estavam enterradas atrás da casa de um deles", afirmou o soldado PM Carlos que, juntamente com o cabo Wallirton e soldado Jardel, efetuou a apreensão e a condução da dupla de assaltantes para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).

De acordo com o major PM Océlio Alves, comandante da 1ª Companhia do 5º BPM, logo no começo da manhã, os adolescentes haviam tentado roubar uma mulher, que conseguiu acelerar o veículo e fugir da ação dos marginais.

"Estávamos com uma viatura realizando o patrulhamento diretamente nos cruzamentos mais perigosos daquela região e, no começo da tarde, os dois menores voltaram a agir contra os funcionários de uma empresa. Rapidamente, os policiais que estavam naquela área montaram o cerco e fizeram a apreensão dos adolescentes", contou o oficial.

Os dois jovens renderam os funcionários que estavam em um Celta, quando eles trafegavam pela Avenida Santos Dumont e levaram dois smartphones e as carteiras com dinheiro e também os documentos das vítimas. "É tudo muito rápido. Você só vê o cano (da arma) e para o carro. Não dá para saber que é a arma é falsa. Fechei os ouvidos com as mãos e baixei a cabeça. Fiquei com medo que eles atirassem, não queria ver nada", relatou ainda abalada uma das vítimas do assalto.

Favela

Após praticar o assalto, os dois adolescentes fugiram em direção à Favela do Pau Fininho e sumiram no matagal. A patrulha da FTA da 1ª Cia/5º BPM agiu rápido e localizou os garotos escondidos na favela.

Segundo o major Océlio Alves, apesar do sucesso da operação de ontem, o objetivo é evitar novos assaltos. "Estamos tentando sufocar os cruzamentos com mais incidências de roubos, com a presença de várias equipes", ressaltou.

Fonte: Diario do Nordeste