Após oito semanas, George Michael deixa a prisão

Após oito semanas, George Michael deixa a prisão

Cantor cumpriu pena de oito semanas por dirigir sob efeito de maconha

O cantor pop britânico George Michael foi libertado da prisão nesta segunda-feira (11), depois de cumprir quatro semanas de detenção por dirigir sob o efeito de maconha.

O cantor de 47 anos foi sentenciado a oito semanas de prisão no mês passado, depois de bater seu carro contra a fachada de uma loja de Londres, em julho.

"Estou saindo daqui sozinho, para que vocês percebam que farei um novo começo", disse Michael a jornalistas diante de sua casa, na zona norte de Londres.

Ele foi solto da Prisão Highpoint, em Suffolk, na zona leste de Londres, desde a qual falou a fãs no início do mês: "Nas últimas três semanas não houve lágrimas, ansiedade nem bullying. Na verdade, não passei uma noite sequer insone."

"Pelo contrário, estou sendo tratado com gentileza pelos outros detentos e pelos funcionários da prisão."

Quando Michael foi sentenciado, em 14 de setembro, o juiz lhe disse que ele passaria quatro semanas atrás das grades e o restante de sua sentença em liberdade condicional. Além disso, ele foi multado e proibido de dirigir por cinco anos.

Ex-vocalista da banda Wham!, George Michael vendeu estimados 100 milhões de álbuns como artista solo. Em comunicado divulgado na semana passada, ele deu a entender que pretende voltar ao estúdio de gravação, depois de anos sem lançar músicas novos.

O artista tem um histórico de delitos envolvendo drogas e direção. Em 2007 ele foi proibido de dirigir por dois anos e sentenciado a 100 horas de prestação de serviços comunitários, depois de admitir que dirigiu sob o efeito de drogas.

Em 2008 Michael pediu desculpas a seus fãs depois de ser detido pela polícia e receber um aviso por posse de drogas, tendo prometido "se endireitar".

Ganhador de um prêmio Grammy, George Michael é mundialmente famoso por sucessos como "Careless Whisper" e "Faith".

Fonte: g1, www.g1.com.br