Grávida baleada na cabeça está em estado grave

Segundo os médicos, o feto de Roberta Helena dos Santos Silva está estável

? grave, por?m est?vel, o estado de sa?de da gr?vida de tr?s meses que foi baleada na cabe?a na sexta-feira (21) e que passou por quatro hospitais at? conseguir ser internada. Ela ser? submetida a novos exames ainda nesta segunda-feira (24), segundo informa?es da Secretaria estadual de Sa?de.

Segundo os m?dicos, o feto de Roberta Helena dos Santos Silva est? est?vel.

A jovem de 20 anos est? internada desde a madrugada de sexta-feira (21), no CTI do Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, onde passou por cirurgia.

Roberta Helena tinha sa?do de casa para ir a um sacol?o na rua onde mora. A fam?lia conta que por volta de 19h de sexta (21) come?ou um tiroteio. Roberta tentou voltar pra casa, mas foi baleada

Primeiro ela foi levada para o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, onde um porteiro teria avisado, segundo a fam?lia, que a unidade estava sem luz. A fam?lia seguiu ent?o para o Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, mas na unidade n?o havia neurocirurgi?o nem tom?grafo em funcionamento.

Roberta acabou sendo encaminhada para o Hospital Pedro II, em Santa Cruz. L? conseguiu fazer a tomografia, mas n?o tinha m?dico para analisar os exames.

A peregrina??o s? terminou por volta de meia-noite, no Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Um neurocirurgi?o analisou os exames e Roberta passou por uma cirurgia na madrugada de sexta (21). O problema ? que depois da opera??o, n?o havia vaga para a v?tima no Centro de Tratamento Intensivo (CTI). E, mesmo em estado grave, ela teve que ficar na emerg?ncia.

Junto com outros parentes, o marido de Roberta passou o dia na porta do hospital. Ele estava preocupado com o estado de sa?de dela e do beb?. Por volta de 16h de s?bado (22), 21 horas depois de ter sido baleada, ela foi transferida para o CTI, em estado grave, segundo parentes.

Os quatro hospitais por onde Roberta passou s?o da rede estadual de sa?de. A assessoria do governo confirmou que houve falta de luz no Albert Schweitzer para ajustes no transformador, mas negou que o atendimento tivesse sido prejudicado.

A Secretaria estadual de Sa?de informou que os tom?grafos do Rocha Faria e do Hospital de Saracuruna ent?o em fase de testes e confirmou que nem no Rocha Faria nem no Pedro II h? neurocirurgi?es, j? que as unidades n?o s?o de refer?ncia em neurocirurgia.

A pol?cia informou que n?o fez nenhuma opera??o na sexta-feira na Favela da Carobinha.

Fonte: g1, www.g1.com.br