Grávida de 7 meses é morta após briga por vaga de estacionamento

O suspeito do crime seria vizinho da vítima.

Uma mulher identificada como Graziela Gonçalves dos Santos, de 33 anos, grávida de sete meses foi morta na frente da filha de três anos por causa de uma vaga de estacionamento na cidade de Campinas, interior de São Paulo.

A vítima era mãe de quatro filhos e estava grávida do quinto. Segundo informações, a mulher e o suspeito moravam no mesmo condomínio e cada morador tinha direito a uma vaga no prédio. Na vaga destinada ao veículo de Graziela estava estacionado o carro do suspeito. Ao avistar, a jovem pediu para que o vizinho retirasse o seu automóvel para que ela colocasse o dela.

De acordo com testemunhas, a mulher do acusado, identificado como João Batista da Conceição Santos, de 40 anos, não gostou do pedido de Graziela e as duas iniciaram uma discussão. As duas começaram a se agredir e o marido da mulher saiu de dentro do local já armado atirando três vezes na vítima que ainda chegou a correr pedindo ajuda na frente da filha de três anos.

Os vizinhos prestaram os primeiros socorros e acionaram o resgate. A equipe do SAMU foi até o local e no caminho do hospital a jovem não resistiu aos ferimentos e morreu. O bebê também não sobreviveu. Depois do crime, o vizinho e a mulher fugiram do local.

Mulher foi morta por vaga de estacionamento (Crédito: Reprodução)
Mulher foi morta por vaga de estacionamento (Crédito: Reprodução)
Acusado fugiu após o crime (Crédito: Reprodução)
Acusado fugiu após o crime (Crédito: Reprodução)
Crime foi banal, afirma polícia (Crédito: Reprodução)
Crime foi banal, afirma polícia (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do R7