Greco prende advogado e assaltantes de banco em operação na capital

Operação foi deflagrada neste sábado

Na manhã deste sábado (10), o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) deflagrou uma operação na capital no intuito de prender criminosos acusados de assaltos a banco. 

A operação “Forasteiro” é coordenada pelo delegado Gustavo Jung e, de acordo com informações iniciais da Polícia Civil, um dos mandatos determina a prisão de um advogado identificado como apenas como Amorim, que atua na capital. Representantes da Comissão de Prerrogativas da Ordem dos Advogados, seccional do Piauí, estão na sede da Greco para acompanhar os procedimentos. 

Durante a operação, 7 homens foram presos em uma casa no bairro Lourival Parente, zona sul de Teresina. A maioria dos presos é do estado do Tocantins e, com eles, a polícia apreendeu três carros: uma Frontier, de placa MXF-5195, de Natividade - TO, uma S-10, de placa JOA 2496, de Santa Rosa - RS e uma CRV, de placa PUS 1983, de Itangui - MG. 

Já o advogado foi preso em flagrante em sua residência, no bairro Dirceu Arcoverde, zona sudeste de Teresina. Com ele a polícia encontrou uma arma de fogo, que foi apreendida. 

O Delegado Geral da Polícia Civil, Riedel Batista, informou que a operação visa desarticular um grupo criminoso que planejava atuar no Piauí em roubos a bancos, caixas e carros-forte. Segundo ele, todos os assaltantes presos tem antecedentes criminais.

“Eles estavam se organizando para fazer roubos a bancos no estado do Piauí, nos fizemos um levantamento, mas, não sabemos em que cidades eles iriam atacar”, declarou o delegado. 

De acordo com eles, existem presos na Operação Forasteiros dos estados do Piauí, Tocantins, Minas Gerais e Maranhão. Riedel Batista disse que os presos estavam em varias casas em Teresina. 

Conforme Riedel, o advogado foi preso acusado de ter ligação com o bando. O delegado acrescentou que o advogado foi preso em uma residência onde foram encontradas drogas e uma arma de fogo. 

“Na operação foram apreendidos armas, material de uso exclusivo das Forças Armadas e carros roubados nos estados do Tocantins, Rio Grande do Sul e Minas Gerais”, disse. 

o delegado Carlos César Camelo, coordenador do Greco, afirmou que entre os presos existe uma mulher que é filha de um policial civil. Segundo ele, os presos estavam planejando grandes ataques no Piauí.

Foram presos o advogado Charles Adriano Amorim e o policial civil do Tocantins, Alysson Aguiar Alves, além de Waldemar Miller, Anderson Teodoro de Souza, Alexandre Alves Barros, Anderson Teodoro de Souza, Alexsandro Alves Barros, Carlos Augusto Batista da Silva, Paulo Roberto de Oliveira, Vilmar Pedro Oliveriou e Cássia Alves Soares, que é filha de um policial civil do Piauí.


Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Repórter Efrém Ribeiro - Jornal Meio Norte