RJ: Bando armado com 10 invade hospital particular e faz arrastão

RJ: Bando armado com 10 invade hospital particular e faz arrastão

Vítimas relatam momentos de pânico durante arrastão em hospital do Rio

Vítimas de um arrastão na noite de segunda-feira (3) no Hospital Norte D? Or, em Cascadura, na Zona Norte do Rio, disseram que viveram momentos de pânico e terror. Apesar do susto, ninguém ficou ferido, conforme mostrou o Bom Dia Rio desta terça (4).

Dez homens armados entraram na unidade por volta das 22h50 e assaltaram pelo menos 22 pessoas. O grupo levou dinheiro e celulares de pacientes, acompanhantes e funcionários do hospital. O registro foi feito na 28ª Delegacia de Polícia (Campinho).

"Eu estava conversando com uma amiga, quando um rapaz veio e mandou eu entrar para [a área] social, já com uma arma na minha cabeça, e foi me levando lá para dentro. Já havia quatro homens lá dentro e mais uns cinco ou seis na emergência. Eles levaram dinheiro de todo mundo e celular. Levaram a minha bolsa com a chave de casa.

Enfim, fizeram um terror. Os seguranças foram todos para o chão. Foi uma cena horrível", relatou uma das vítimas. "Eles já renderam logo os seguranças. Colocaram eles no chão de bruços com a mão na cabeça e saíram fazendo a limpa em todo mundo", completou a mulher.

Outra vítima disse que os criminosos agiram de maneira muito rápida. "Foram 3 ou 4 minutos no máximo, e eles entraram e saíram com uma facilidade incrível, como fosse uma coisa comum. Tinha muita gente na recepção esperando para ser atendida. Havia idosos, pessoas que sofrem de hipertensão. Todo mundo passou mal quando eles foram embora. Foram 3 minutos de terror", contou o homem.

De acordo com a primeira testemunha, a polícia foi acionada, mas demorou a chegar. "A gente começou a ligar para a polícia, só que a polícia infelizmente chegou quase 40 minutos depois e não podia fazer mais nada", desabafou.

A acompanhante de um paciente relatou que o hospital já foi assaltado outras vezes. "Sempre tem assalto aqui. Inclusive, eu já tive que correr para não ser assaltada na beira do portão. É perigosíssimo", disse.

Imagens do circuito

Segundo testemunhas, um carro preto teria sido usado pelo grupo, que fugiu pouco depois do arrastão. De acordo com a 28ª DP, foram solicitadas as imagens das câmeras de segurança da unidade e a realização de perícia datiloscópica para identificar os suspeitos por meio de impressões digitais.

Em nota, o Hospital Norte D"Or informou que "está solidário aos pacientes e lamenta profundamente o ocorrido", e destacou que colabora com a polícia nas investigações.

Fonte: G1