Grupo de Intervenção Prisional dará suporte aos presídios do Piauí

Já atuou no sistema carcerário e vem da Força Nacional

Durante a solenidade de posse do novo diretor da Casa de Custódia de Teresina, o tenente Jean Carlo Bezerra, foi instalado o Grupo de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário do Piauí, que atuará no presídio e dará suporte em todas as demais unidades prisionais do Estado.

Para o secretário da Justiça do Piauí, Daniel Oliveira, a criação do Grupo de Intervenção Prisional representa um marco para o sistema penitenciário estadual. "Estamos dando um salto qualitativo na segurança prisional, sobretudo nesta unidade com características peculiares, que é a Casa de Custódia", afirma Oliveira.

O gestor ressalta que o novo diretor vai agregar experiência à segurança da unidade e que a meta da Secretaria da Justiça é reduzir os índices de aprisionamento, distúrbios como motins e a superlotação. "Queremos garantir efetividade às políticas de segurança prisional, pública e ressocialização. Assim, poderemos avançar na humanização do sistema", pontua Daniel Oliveira.

O diretor da Casa de Custódia, Jean Carlo Bezerra, que já atuou no sistema carcerário e vem da Força Nacional de Segurança Pública, observa que há presídios no país com mais problemas graves do que os do Piauí e reforça que a criação do Grupo de Intervenção Prisional, dentro a política de segurança estabelecida pela Secretaria da Justiça, vão garantir a ordem no sistema.

O Grupo de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário do Piauí é formado, inicialmente, por dez agentes penitenciários especialistas em operações especiais em presídios e são coordenados por agentes formados pela Diretoria Penitenciária de Operações Especiais da Secretaria Nacional da Segurança Pública (DPOE).

Fonte: Com informações do Portal do Governo