"Hoje o que ganho é só para sustentar bandidos", lamenta comerciante de Teresina

"Hoje o que ganho é só para sustentar bandidos", lamenta comerciante de Teresina

O medo impera. Os sistemas de gravações já não intimidam os assaltantes

Uma padaria da Rua Goiás, no bairro Ilhotas, foi assaltada neste domingo pela quarta vez. Na ocasião do assalto, os elementos levaram celulares de clientes, dinheiro e uma aliança. Três homens entraram no estabelecimento enquanto outro dava suporte de dentro do carro, segundo testemunhas. Um dos assaltantes estava com revólver e outro com facão.

Investimentos feitos em aparelhagens de filmagens não têm impedido a ação de bandidos. Os proprietários já observaram que, na maioria dos assaltos há menores entre 12 e 16 anos de idade.

O proprietário de uma farmácia na Rua Santa Luzia, também no bairro Ilhotas, é sempre alvo dos bandidos. Todo ano ele contabiliza prejuízos e muito medo. A coragem o faz permanecer no mercado, mas a sensação maior é de insegurança.

Em 2013 em um assalto, três ladrões roubaram o seu estabelecimento e levaram aparelhos celulares, dinheiro e produtos. Os assaltantes estavam em uma moto, dois deles estavam com capacetes para não ser identificados. A ação criminosa durou pouco mais de um minuto, tudo registrado pelo circuito interno de filmagens.

De forma racional, a vítima (o proprietário) não esboçou reação. ?Hoje eu não trabalho mais para mim e sim para sustentar vícios de bandidos e o dinheiro que eu ganho é para pagar esses cidadãos. Eu já não posso abrir mais o meu estabelecimento?.

Como medida cautelar o empresário afirma que somente vai abrir o seu comércio em certos horários. ?Eu não vou abrir mais a minha farmácia nem no sábado à tarde, no domingo e nem à noite durante a semana. Por conta disso já trabalhei no vermelho?, lamenta.

Fonte: Denison Duarte