Homem acusado de matar três está em liberdade no CE

Ele foi indiciado por latrocínio (roubo seguido de morte) pelo delegado Raimundo Derval Costa

O bandido acusado de matar o estudante Maicon Victor de Paula, 16, no último dia 31, para roubar a bicicleta do adolescente, foi indiciado por latrocínio (roubo seguido de morte) pelo delegado Raimundo Derval Costa, titular do 25º DP (Aeroporto). O inquérito foi enviado à Justiça no último dia 14, e, segundo o delegado não existem dúvidas de que Wesclei Moreira de Sousa, 28, é o responsável pela morte do adolescente Maicon. Contudo, o acusado ainda está em liberdade.

De acordo com Derval, Wesclei foi reconhecido por duas testemunhas como o assaltante que atirou e matou o estudante na Rua Barão de Canindé, no bairro Montese. Na ocasião, o estudante estava se dirigindo para a escola onde cursava o terceiro ano do Ensino Médio. Ao parar na casa da namorada foi abordado por Wesclei, que deu um tiro no peito do adolescente e fugiu.

Segundo o titular do 25º DP, o acusado é ?velho conhecido? na delegacia e já foi indiciado também em outros inquéritos. ?Ele já foi indiciado também por latrocínio em outros dois inquéritos. Além de responder por acusação de tentativa de homicídio. É muito frio. Todas as vezes que ele foi intimado, veio e negou tudo?.

Inconformados com a situação, os parentes do estudante não entendem por que ele ainda está solto. ?Estamos sofrendo demais com essa situação. Tenho certeza de que se fosse filho de uma autoridade, ele já estaria preso, mas como é filho de pobre...?, desabafou a mãe do adolescente, a dona-de-casa Socorro Victor de Paula.

Justiça

A mãe de Victor disse ainda que a dor de perder o único filho não pode ser superada, mas espera que com a prisão do acusado, outras famílias não enfrentem o mesmo drama. ?Esperamos que a justiça seja feita e que outras pessoas não passem pelo que nós estamos passando?, ressaltou.

No próximo dia 30, quando completa um mês da morte do estudante, os parentes de Victor e de mais duas pessoas cujas mortes são atribuídas ao acusado farão uma manifestação pedindo justiça.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br