Homem confessa assassinato de ex-mulher de 18 anos e cita caso do goleiro Bruno como inspiração

Homem confessa assassinato de ex-mulher de 18 anos e cita caso do goleiro Bruno como inspiração

Vítima foi morta estrangulada e teve o corpo incendiado na região metropolitana do Rio

Wilson Luiz de Oliveira Chagas, de 26 anos, foi preso em Itaboraí, na região metropolitana do Rio, suspeito pela morte da ex-mulher Tamires da Conceição Araújo, de 18 anos. Na delegacia, ele confessou o crime e disse que se inspirou no caso do goleiro Bruno. No entanto, ao contrário de Eliza Samúdio, ex-amante do jogador que está desaparecida desde 2010, o suposto corpo de Tamires já foi localizado.

O suspeito disse que a motivação para o assassinato foi a disputa dele com Tamires pela guarda do filho do casal, de dois anos. Ele contou que estrangulou e depois queimou a ex-mulher.

O suposto corpo de Tamires estava em um terreno baldio em Itaboraí. Foi o próprio Wilson quem levou a polícia até o local.

Assim que foi preso, o suspeito contou à polícia que, como o goleiro Bruno, contratou um amigo para matar Tamires, pelo preço de R$ 1.500. Em um segundo depoimento, no entanto, ele desmentiu a história e disse que fez tudo sozinho.

Tamires foi vista com vida pela última vez no dia 9 de setembro. Ela saiu para pegar o filho na casa da ex-sogra, mas desapareceu antes de chegar ao local.

O suspeito vai responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver e pode pegar até 30 anos de prisão.

A polícia ainda vai realizar um exame de DNA para constatar se o corpo encontrado é mesmo de Tamires.

A ossada encontrada é mesmo de uma mulher, conforme ficou constatado em uma perícia inicial.

O goleiro Bruno Fernandes foi condenado a 22 anos e três meses de prisão, em março de 2013, pelo assassinato de Eliza Samudio - em junho de 2010 -. Ele foi considerado culpado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado.

Fonte: r7