Homem descobre que parceira é travesti e a mata brutalmente no Rio

A travesti não resistiu aos ferimentos e morreu na hora

A identidade feminina de Iranildo José dos Santos, identificado no meio social por Camila Rios, foi assumida ainda na adolescência. A travesti lutou a vida toda contra o preconceito e pode ter sido vítima dele aos 35 anos.

Camila foi abordada por dois homens numa moto. Os suspeitos não falaram nada, apenas se aproximaram e dispararam várias tiros contra a vítima.

A travesti não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. Já os suspeitos, aceleraram com a moto e conseguiram fugir do local.

Segundo uma amiga da vítima, Camila teria saído com um dos criminosos após uma festa. Ao descobrir que a morena era travesti, o pretendente teria ficado revoltado e os dois começaram a discutir.

A discussão logo virou briga e, por este motivo, o suspeito resolveu armar uma emboscada para se vingar.  O rapaz chamou um amigo para ajudar na execução de Camila. Ela foi baleada covardemente, sem a menor chance de defesa. As marcas dos tiros ficaram espalhadas nos carros e também nas paredes das lojas da região.

Image title

Fonte: Com informações do R7