Homem diz que matou jovem após ironia por falhar ao transar

Homem diz que matou jovem após ironia por falhar ao transar

Homem diz que matou jovem após ironia por falhar ao transar

O assassino confesso de uma mulher de 25 anos, cujo corpo foi encontrado em uma estrada de Vargem, no Interior de São Paulo, disse à polícia que matou a vítima porque foi alvo de piadas, após não conseguir ter uma relação sexual com ela.

Segundo a Polícia Civil da cidade, sinais no corpo de Michele Aparecida Siqueira, achado no dia 27 de julho, denotavam violência sexual, além de apresentar lesões no pescoço, possivelmente ocasionada por esganadura.

Apesar disso, a polícia afirma que não houve estupro, e que a mulher, horas antes do crime, tinha ingerido bebida alcoólica e estava embriagada. Ela teria aceitado fazer um programa com Leandro Ermida dos Santos, de 31 anos, que admitiu ter matado Michele por estrangulamento.

Segundo a versão do assassino, o crime aconteceu após ele ter discutido com Michele, por não conseguir fazer sexo e ter sido alvo de zombaria.

Fonte: UOL