Homem diz ter matado policial para pagar dívida com facção

Segundo a polícia, Jeferson Luiz de Miranda fez 16 disparos contra João Antônio Pires no dia 5 de outubro

Um homem preso após o assassinato de um investigador na Grande São Paulo confessou, em depoimento à polícia, que cometeu o crime para pagar uma dívida de R$ 10 mil com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). A confissão foi gravada em vídeo e exibida no Jornal Nacional.

Segundo a polícia, Jeferson Luiz de Miranda fez 16 disparos contra João Antônio Pires no dia 5 de outubro, em Juquitiba. O homicídio ocorreu na porta de um supermercado. Ele contou que não conhecia o policial e cometeu o crime para pagar dívida com a facção.

Onda de violência

Desde o início do ano, ao menos 91 policiais foram assassinados no Estado. Desse total, 18 eram aposentados e três estavam em serviço. Além disso, o Estado continua a enfrentar um grande índice de violência. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, só na capital houve um crescimento de 102,82% no número de pessoas vítimas de homicídio no mês de setembro, em comparação ao mesmo período do ano passado. Em todo o Estado, a alta foi de 26,71% no mesmo período.

Fonte: Terra