Homem é condenado a 14 anos de prisão por matar e enterrar mulher

O crime aconteceu há 22 anos em Varginha. O réu só foi preso no ano passado

Um homem acusado de matar a mulher e enterrar o corpo no banheiro da casa em que moravam, há 22 anos, foi condenado a 14 anos de prisão em júri popular nesta segunda-feira em Varginha, a 320 quilômetros de Belo Horizonte, no sul de Minas Gerais. Marita Ribeiro Rangel foi assassinada em julho de 1991, após ter o crânio e o rosto esmagados com um objeto contundente. Seu corpo foi encontrado dias depois enterrado no banheiro da casa onde morava com o marido, Sebastião Andrade Leopoldino, com quem tinha cinco filhos. Sebastião só foi preso em 24 de novembro de 2012 em Mogi das Cruzes (SP). Ele foi transferido há cerca de um mês a Varginha, onde aguardava o julgamento. As informações são do Jornal EPTV, da EPTV.

?Ninguém traz ela de volta. Tenho uma mãe de criação, mas a minha mãe mesmo, que eu sei que estaria em muitos momentos da minha vida que eu precisei dela, ele tirou de mim?, disse uma das quatro filhas da vítima, Roseane Cristina Rangel, que tinha quatro anos na época do crime. O júri definiu que o réu era culpado em menos de 20 minutos. Ele negou a autoria do crime e não soube explicar por que o corpo de Marita foi encontrado na casa onde eles moravam. Segundo a defesa, o aposentado já havia saído de casa quando a companheira morreu. Sebastião vai cumprir um sexto da pena em regime fechado, ou seja, dois anos e quatro meses. A defesa informou que vai recorrer da decisão.

Fonte: Terra