Homem é condenado a 20 anos de prisão por matar e esquartejar

Parentes de Gilmar Luis da Veiga, a vítima do crime, participaram do júri.

O autor de um crime que chocou a cidade de Erechim (RS) foi condenado a 20 anos de prisão em um júri popular realizado nesta quinta-feira (15). Em janeiro de 2010, Willian Prestes Boeira de Oliveira, o Catu, matou um homem com um tiro, esquartejou o corpo e jogou em um bueiro.

Parentes de Gilmar Luis da Veiga, a vítima do crime, participaram do júri. Catu foi condenado a 19 anos e seis meses de reclusão e a um ano de detenção, por homicídio triplamente qualificado, destruição e ocultação de cadáver e fraude processual.

Outros dois cúmplices também foram julgados. Milton dos Santos, o Nego Milton, deve cumprir dois anos de reclusão e um ano e seis meses de detenção por destruição e ocultação de cadáver, além da fraude processual. Já Odracir das Chagas, o Fofo, foi condenado a dois anos e quatro meses de reclusão por destruição e ocultação de cadáver. Ambos poderão recorrer em liberdade. O outro réu, Rafael Lemes dos Santos, está foragido há 15 dias e terá o processo julgado separadamente.

Fonte: G1