Homem estupra e mata sobrinha de 12 anos

Depois de matar a sobrinha, o próprio Maden ligou para a polícia

Um britânico obcecado por tortura, estupros e abuso infantil foi condenado à prisão perpétua pelo assassinato de sua sobrinha de 12 anos, ocorrido na cidade de Manchester em abril deste ano.

John Maden, 37 anos, atraiu sua sobrinha, Tia Rigg, para sua casa, no dia 3 de abril, pedindo para que ela trabalhasse como babá de sua filha. Mas Maden drogou Rigg e a matou cerca de 45 minutos depois de sua chegada.

Depois de matar a sobrinha, o próprio Maden ligou para a polícia "calmamente" e comunicou o crime.

A polícia de Manchester encontrou em sua casa centenas de imagens de abuso de crianças e pornografia violenta, arquivadas no notebook de Maden.

Maden alegou ser culpado dos crimes de estupro e assassinato e, segundo sua condenação, não poderá pedir a liberdade condicional.

Obcecado

Uma autópsia no corpo de Tia Rigg mostrou que ela foi esfaqueada no abdome e sofreu graves lesões internas. A polícia afirmou que, em seus depoimentos, Maden nunca deu os motivos do assassinato de sua sobrinha.

No entanto, ele disse à polícia que ouviu "vozes, uma voz boa e uma voz ruim, em minha cabeça". De acordo com promotores, Maden ficou obcecado com pornografia violenta e imagens de abuso de crianças que baixou da internet. E, segundo o promotor do caso, Gordon Cole, o assassinato de Tia Rigg foi "premeditado".

"Foi um assassinato puramente para a gratificação sexual (de Maden) - tinha um motivo sexual. Os fatos revelam traços de tortura, estupro, abuso físico e o assassinato de uma criança", afirmou.

O promotor acrescentou ainda que Maden "encenou cenas de sua coleção de material pornográfico".Ao ler a sentença, o juiz afirmou que este é um caso "excepcional, no qual a única punição justa é que você seja preso pelo resto de sua vida".

Fonte: Terra, www.terra.com.br