Homem é indiciado acusado de promover pornografia infantil através do aplicativo 'WhatsApp' em Jacobina/PI

Segundo informações de familiares, a adolescente teria sido iludida e coagida para que aceitasse a troca de fotos.

A Polícia Civil de Paulistana, a 450 km de Teresina, indiciou nesta terça-feira (24), um jovem acusado de promover pornografia infantil no município de Jacobina/PI , por meio do aplicativo “WhatsApp”.

No final de 2014, o investigado, de iniciais C.D., teria usado a referida rede para enviar fotos pornográficas suas, e também receber fotos de uma menor, inclusive, usando uma outra adolescente para convencer a vítima.

De acordo com informações da 12ª Delegacia Regional da Policia Civil de Paulistana (PI), o fato vinha sendo investigado há alguns meses, acarretando em apreensões de celulares e material pornográfico, chegando-se a materialidade do delito.

“É notório que o cometimento de tais crimes vem crescendo, não só em nosso Estado, mas pelo Brasil  inteiro, o que tem feito crescer também, a preocupação da Polícia para o combate deste tipo de prática’, disse o Delegado Regional em exercício, Otony Neto.

Segundo informações de familiares, a adolescente teria sido iludida e coagida para que aceitasse a troca de fotos, sendo que o suposto vazamento levou a mãe da menor a registrar Boletim de Ocorrência.

“O principal efeito desta espécie de crime é a situação vexatória pela qual passa a vítima, acompanhada de transtorno psicológico, o que o nos levou a indiciá-lo por crime com pena de até 4 anos de reclusão e multa, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente”, concluiu.

Fonte: Cidadesnanet