Homem é morto por bala perdida 5 anos após tiro deixá-lo decifiente

Baleado por assaltantes, ele acabou preso a uma cadeira de rodas

Há cinco anos, quando voltava para casa após fazer uma prova, o administrador Vanderson de Jesus Lessa da Silva foi surpreendido por criminosos em Senador Camará, onde mora. Mesmo sem reagir, levou um tiro que o deixou tetraplégico. Na madrugada de segunda-feira (11), quando se divertia em um baile de rua na Vila Aliança, comunidade da Zona Oeste onde nasceu, foi morto por um tiro no ombro durante confronto entre PMs e criminosos.

A operação da Polícia Militar, segundo parentes e amigos, teve a presença do carro blindado conhecido como "caveirão". Segundo o comando do 14º BPM (Bangu), a operação foi realizada para reprimir bailes irregulares na comunidade. O corpo de Vanderson foi velado na manhã desta terça-feira (12), em Bangu.

De acordo com parentes, o tiroteio assustou os presentes, que tentaram buscar refúgio. Muitos se jogaram no chão. Vanderson estava numa rua próxima ao local do confronto e não conseguiu ser abrigar. Baleado, ele chegou a ser levado para o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, mas não resistiu.

Ex-funcionário do Metrô e da Light e desempregado, Vanderson já tinha uma nova entrevista de emprego marcada para esta semana. Apesar da dificuldade de mobilidade, continuava a vida laboral normalmente. Demitido em meio à crise, estava ansioso e esperançoso de encontrar uma nova oportunidade.

Image title

Image title


Fonte: Com informações do G1