Homem é preso acusado de furar olhos de crianças que se negavam a vender drogas

Homem é preso acusado de furar olhos de crianças que se negavam a vender drogas

Sidney Lima dos Santos, conhecido como "Siri", de 18 anos, também é suspeito de envolvimento em vários homicídios.

Uma operação da Delegacia de Homicídios e da Força Nacional prendeu, nesta segunda-feira (13), um homem acusado de furar os olhos de crianças e de adolescentes que se recusavam a trabalhar na venda de droga para sua quadrilha. Sidney Lima dos Santos, conhecido como "Siri", de 18 anos, também é suspeito de envolvimento em vários homicídios nas regiões do Bom Parto e do Mutange, na periferia de Maceió.

A prisão de Siri ocorreu no bairro do Bom Parto, onde os policiais cumpriram um mandado expedido pelo juiz da 8ª Vara Criminal da Capital. A ordem judicial ocorreu no processo que apura a morte do adolescente Everton Cristian Lima Santos, de 12 anos, crime ocorrido no dia 29 de maio em um trechos da Rua Delmiro Gouveia, no Bom Parto.

As investigações revelam que Everton caminhava pela rua quando Siri e seus comparsas deram um grito para o mesmo parar. A criança correu, foi perseguida e depois de ser espancada por quase uma hora foi morto a tiros. Os moradores da região, minutos antes do crime, ouviram o acusado gritar dizendo que quem passasse pelo local iria morrer.

Há mais de 30 denuncias no 181 de que Sidney e sua quadrilha, além de serem suspeitos de vários homicídios, obrigam as crianças da região a vender drogas. As que se recusam, apanhavam de palmatorias e tinham os olhos furados e algumas chegam a ser assassinadas.

Ao ser entrevistado na sede da Delegacia de Homicídios, Siri negou qualquer envolvimento em crimes e disse não saber porque tantas pessoas o denunciaram para o 181.

Fonte: UOL