Homem é preso ao pintar tanque de guerra de rosa: "Queria dar vida"

Ele disse não saber que pintura era crime e queria dar felicidade.

Uma cena inusitada pegou de surpresa policiais militares que passavam, na manhã desta quinta-feira (07), pela Praça dos Ex-combatentes, no Patronato, região Metropolitana do Rio. Um homem pintou de rosa parte de um tanque de guerra que fica exposto no local. O “artista” é um gerente comercial, de 38 anos, que foi detido e levado para a 73ª distrito policial.

Ao ser abordado, o homem disse aos PMs que levou um galão de tinta de casa e que a ideia era deixar o monumento “mais feliz”. Ele afirmou que não tinha conhecimento de que estava cometendo um crime.

“Só queria dar mais vida ao monumento. Foi um gesto de cidadania. Minha ideia era que a população dialogasse mais com esses equipamentos urbanos”, disse. O homem foi indiciado por depredação de patrimônio público e deve responder em liberdade. A pena é de um a seis meses de detenção ou pagamento de multa.

Tanque rosa após ato de gerente (Crédito: Reprodução)
Tanque rosa após ato de gerente (Crédito: Reprodução)
Monumento era verde antes da pintura (Crédito: Reprodução)
Monumento era verde antes da pintura (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Extra