Homem é preso após decapitar e jogar cabeça em vala

De acordo com a Brigada Militar, o suspeito do crime tem passagem pelo sistema prisional por homicídio e tráfico de drogas

Um homem de 47 anos foi preso após decapitar um jovem em Charqueadas (RS), a cerca de 40 quilômetros de Porto Alegre, na tarde de segunda-feira. O homicídio ocorreu em uma residência no Parque Manoel João, usada para consumo e comercialização de drogas.

De acordo com a Brigada Militar, o suspeito do crime tem passagem pelo sistema prisional por homicídio e tráfico de drogas. "É uma ficha criminal bem extensa", contou o comandante do 28º Batalhão da Polícia Militar, major José Renato Romano dos Santos.

Segundo ele, uma equipe da Brigada Militar chegou por volta das 15h30 após ter sido acionada por vizinhos, que perceberam a movimentação na casa. "Quando a viatura chegou foi constatado o corpo sem a cabeça, o que impediu a identificação da vítima. De imediato foram feitas buscas ao suspeito pelo crime, de acordo com as características passadas pelas testemunhas", explicou o major. Na residência foram apreendidos um facão e um machado ensanguentados.

O homem foi preso momentos depois nas proximidades. Questionado, o suspeito contou que havia jogado a cabeça em uma vala. Bombeiros foram acionados e a encontraram no local. De acordo com o comandante, a vítima frequentemente era vista na casa do preso e, além de usuária, tinha envolvimento com drogas.

À polícia, o homem disse que teria matado por uma dívida e que o jovem havia furtado alguns materiais da residência. Conforme o major, a decapitação teria sido uma forma de demonstração de força. "Ele pensa: vou cometer o crime, vou voltar ao sistema (prisional), mas fortalecido porque não é só a comunidade que toma conhecimento (do que ele fez). É uma linguagem se torna bastante violenta, mas no crime tem uma forma de comunicação, de se posicionar em um degrau da hierarquia", explicou. O preso foi levado para a Penitenciária Modulada de Charqueadas.

Fonte: Terra