Homem é preso por matar menino de 7 anos após pilotar bêbado

Homem é preso por matar menino de 7 anos após pilotar bêbado

O aposentado José Cândido da Rocha, de 79, estava na porta de casa quando ouviu o barulho do atropelamento.

Está preso o homem de 24 anos, inabilitado, que, com sintomas claros de embriaguez, pilotava uma moto em alta velocidade, sem a permissão do dono do veículo, e atropelou e matou uma criança de 7 anos no fim da noite de terça-feira, no Bairro Serra Verde, Região de Venda Nova. Paulo Henrique Tomaz da Silva admitiu aos policiais militares que bebeu e foi visto por moradores da Rua Raul Nin Ferreira abusando da velocidade quando encontrou o pequeno Felipe Júnior Alves Rodrigues e a tia dele, Marcina Izaura dos Santos Silva, 42, em uma caminhada de volta para casa depois de sair de uma loja de suco de açaí. Segundo testemunhas, Felipe se assustou com a aproximação da moto e soltou a mão da tia, sendo atingido e arremessado a 10 metros de distância.

O aposentado José Cândido da Rocha, de 79, estava na porta de casa quando ouviu o barulho do atropelamento. ?Só escutei a pancada e vi a criança caída no asfalto.? Ele conta que algumas pessoas tentaram agredir o piloto da moto, mas um carro da polícia o socorreu e o levou para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Venda Nova, pois tia várias escoriações pelo corpo. Paulo disse à polícia que estava em um bar ao lado de casa e pediu a moto emprestada a um amigo, que não respondeu. A chave estava na ignição e ele partiu em alta velocidade pelas ruas do Serra Verde. Já o amigo Marco Aurélio Peralva Abdalla, de 47, disse que o colega se aproveitou de um momento que ele foi ao banheiro para pegar o veículo.

Na casa de Felipe, os parentes pareciam não acreditar no que aconteceu. O tio, Samuel Alves Vieira, de 30, contou que a criança pediu para tomar um açaí por causa do calor e uma tinha o levou. Na volta, caminhando pela sarjeta, o garoto foi atingido e bateu a cabeça em uma pedra do calçamento. Chegou a ser removido para o HPS João XXIII, mas não resistiu aos ferimentos. ?O cara falou com os policiais que bebeu uma caixa de cerveja. Ele roubou a moto, estava alcoolizado, não tem carteira e tentou fugir. É uma triste notícia de fim de ano. Esperamos que sirva de lição para outras pessoas que pensam em beber e dirigir?, desabafa o tio. A avó de Felipe não se contentava. Chorando, ela repetia o nome do neto. ?Um pedaço do meu coração se foi.?

Encaminhado ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) pela PM, Paulo Henrique foi preso em flagrante por homicídio doloso. Está detido no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) do Bairro São Cristóvão, Região Noroeste. Como se recusou a soprar o bafômetro, ele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML), onde fez exame de sangue. Se condenado, pode pegar de 6 a 20 anos de prisão.

Fonte: Estado de Minas