Homem é preso suspeito de estuprar criança e adolescentes

Teria abusado de uma menina de 11 anos, o irmão dela, 13 anos, e um vizinho da família, 12 anos

Um homem foi preso no final da tarde dessa quinta-feira suspeito de ter abusado sexualmente de uma criança e dois adolescentes em Bauru, no interior de São Paulo. Hailton Pereira de Carvalho, de 56 anos, teria abusado de uma menina de 11 anos, o irmão dela, 13 anos, e um vizinho da família, 12 anos.

Os envolvidos moram no bairro Pousada da Esperança I, periferia do município. Na noite dessa quarta-feira, as mães das vítimas procuraram a Polícia Civil para registrar boletim de ocorrência depois de descobrirem um vídeo do abuso, feito por uma das vítimas, pelo celular de uma tia. No aparelho, que foi apreendido e será encaminhado à perícia, havia ainda fotos de crianças.

O suspeito chegou a ser detido e encaminhado à delegacia durante a madrugada de quinta, mas prestou depoimento e foi liberado em seguida - a prisão temporária só foi decretada pela Justiça na tarde dessa quinta-feira. O homem teria passado a mão nas partes íntimas da menina de 11 anos e feito sexo oral nos dois meninos. Os abusos teriam acontecido na presença das três vítimas.

?Segundo relato, ele pediu para que o vídeo fosse gravado. Com uma das crianças já tinha cometido o abuso outra vez, mas com a que gravou o vídeo foi a primeira. Elas eram ameaçadas de agressão e, por isso, acabaram se submetendo ao abuso?, explica a delegada Priscila Bianchini.

À polícia, Hailton se disse alcoólatra e usuário de drogas. O homem afirmou ainda que as crianças ?se ofereceram? para ele. O suspeito confessou o abuso, mas disse não saber que tais atos configuravam estupro.

?Fiquei indignada. Ele sempre se mostrou uma pessoa completamente diferente. Era uma pessoa que a gente confiava, vivia no mesmo quintal. Isso mostra que hoje em dia a gente não pode confiar nem na sombra da gente?, disse a mãe de duas das vítimas, que preferiu não se identificar.

O suspeito teve a prisão temporária de 30 dias decretada e foi encaminhado à cadeia de Barra Bonita, a 82 quilômetros de Bauru.

Fonte: Terra