Homem é suspeito de arrancar língua e os órgãos genitais de menor

Corpo da garçonete foi encontrado em terreno baldio

O vendedor ambulante Auto Galdino e Lemos, o Jabuti, 50 anos, foi preso suspeito de ter matado uma garçonete de 17 anos, com requintes de crueldade, na Bahia. O corpo da vítima foi encontrado em um terreno baldio, enrolado em uma lona amarela e com um saco na cabeça. Antes de morrer, a menor foi torturada.

— Ela teve parte da língua cortada e os órgãos genitais foram perfurados. Tudo leva a crer que ele bateu a cabeça dela na parede, pois tinha marcas de sangue espalhadas pela casa e paredes.

Uma testemunha informou à polícia que viu Jaíne de Souza Nascimento entrar na casa do vendedor porém, não a viu sair.

Após cometer o crime, o homem bateu na porta de uma vizinha, muito nervoso, dizendo que teria que ir embora, pois o irmão dele iria passar por uma cirurgia urgente. Auto deixou R$ 10,00 para um rapaz comprar ração para os passarinhos que criava e R$ 30,00 para ele tomar conta da casa. Em seguida, o homem fugiu em um carro, com o corpo da vítima enrolado em uma lona.

Quando souberam do crime, populares tentaram invadir a casa do ambulante, para saquear e queimar o imóvel, entretanto, foram impedidos pela polícia.  Após 21 dias , o homem se apresentou na delegacia da cidade com uma advogada e foi verificado que havia um mandado de prisão contra ele em aberto. Em depoimento, o suspeito negou o crime e disse nunca ter visto a garçonete. Questionado sobre uma testemunha ter visto a menor entrar na casa dele, Auto disse que um homem esteve em sua residência para instalar uma antena parabólica e que um chaveiro, com algumas chaves, havia sumido.

A delegada trabalha com algumas linhas de investigação: vingança ou crime passional.Image title

Image title

Fonte: Com informações do R7